Follow by Email

quarta-feira, 9 de setembro de 2009

"Moção"

A palavra emoção deriva de "moção", movimento. Isso explica porque esta palavra reflete esta característica de mudar constantemente. Mudamos de emoção diariamente, a cada dia, minuto ou segundo dependento do protagonista da emoção. Eu descobri a pouco, que entendo agora o porquê da minha instabilidade, sou uma pessoa movida à emoção. Como as emoções não são estas coisas estáveis nunca me encontro em um estado estático. Nunca mesmo! Em qualquer característica que possa avaliar eu estou sempre movimentando-me, "emocionando-me" ou "mocionando-me" se é que este termo existe. Mudo constantemente por fora e por dentro e isso reflete a confusão de emoções que existem em mim. Sou daquelas que transparecem tanto um estado emocional, que quando estou mal as pessoas percebem em um telefonema. Quando estou bem, a euforia é intensamente intensa... Naqueles dias em que a Ira é a principal emoção dominante não consigo sequer a proximidade de alguém, sem que tenha a vontade impetuosa de estrangulá-lo. É horrível ser um ser emocional, ou somente emocional, porque nunca temos nada estático ou estável na nossa vida. Eu mesma surpreendo-me dia após dia com as minhas atitudes, quase nunca previsíveis, ou até previsíveis demais, porque serão sempre emocionais e baseadas na emoção do momento. Como diria o sábio Osho "A sua natureza não pode ser emocional, porque por trás de todas essas mudanças, é preciso ter algo que sirva como um fio, que mantenha todas estas coisas juntas." Estou a procura deste "fio" que estabilize este meu ser emocional, porque sei que esta é, e sempre será, a minha principal característica. Mas como a "moção" é o movimento constante, ainda há chances de que eu me movimente tanto, que encontre este equilíbrio neste desequilíbrio intenso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário